• António Norton

Como é que podemos identificar uma pessoa tóxica?

Atualizado: Abr 28


Antes de mais, será importante percebermos o que entendemos pelo conceito de pessoa tóxica .


Quando falamos de uma pessoa tóxica referimo-nos a alguém que, na relação connosco, altera o nosso estado emocional, activando ou estimulando o aparecimento de emoções de difícil digestão, digamos assim, principalmente ligadas a estados de zanga. Ao dizer - estados de zanga -  englobo os níveis de irritação subtil, nos quais, ao terminar a conversa com esta pessoa, damos por nós com o humor ligeiramente alterado e com uma ligeira irritação ou estados de marcada e evidente irritação, ficando claramente tensos e irritados após o contacto com a pessoa dita tóxica. Também estados de enorme tensão, em que o nosso humor está visivelmente alterado: estamos irritados, sentimos-nos esgotados e com necessidade de “apanhar ar”. A palavra tóxica está ligada à ideia de ficarmos intoxicados com o súbito estado de zanga e irritabilidade que se apodera de nós e que se torna difícil saber gerir, emocionalmente. 

Portanto, a pessoa tóxica é aquela que nos activa a irritabilidade e a  zanga. 


É importante clarificar a ideia de que uma pessoa não é tóxica por si ou de per si, mas apenas na relação que estabelece com outra pessoa, ou seja, só podemos dizer que uma pessoa é tóxica se esta for capaz de nos intoxicar.

A questão que se coloca é se existem pessoas com predisposição ou intenção para activar a zanga nos outros e assim intoxicá-los, ou, por outras palavras, se existem pessoas potencialmente tóxicas. Perante esta pergunta a resposta é: sim. Claramente existem pessoas com esta tendência ou com esta necessidade de provocação. Dizer que existem, não significa declarar que serão permanentemente assim, mas sim que poderão ter esta necessidade durante algum tempo.


É importante que fique claro que, geralmente, estas pessoas não têm consciência da sua toxicidade. Não se apercebem da forma como provocam e modificam o humor dos outros. Muitas vezes, estas pessoas apenas se dão conta que têm muita dificuldade em criar relações de amizade ou amorosas.


As pessoas poderão, apenas, ser  tóxicas na relação com uma determinada pessoa ou podem ter esta tendência com toda a gente. Quando são ou pretendem ser tóxicas apenas com alguém, geralmente existe um conflito implícito ou explícito entre essas duas pessoas. Por exemplo: uma filha que tem um conflito antigo com a sua mãe e que, por tal motivo, na presença dela está sempre a procurar a provocação para a zanga. Quando as pessoas tentam ser tóxicas com qualquer outra, procuram sempre o conflito, independentemente da pessoa alvo.


Em qualquer dos casos, uma pessoa dita tóxica procura activar a zanga no outro. Geralmente esta necessidade de provocação está ligada a uma zanga interna que o próprio carrega consigo. As pessoas com esta tendência estão, geralmente, zangadas consigo mesmas, estão revoltadas, estão tensas e têm a necessidade de expressar esta zanga. Ora, para a expressar precisam de espoletar a zanga no outro. Assim surgirá também a sua própria zanga contida, a tal que não está resolvida.


As pessoas tóxicas, ao carregarem esta zanga, estão muitas vezes ansiosas.Este colorido emocional reflecte-se na respiração. Apresentam muitas vezes, o que nós psicólogos chamamos “respiração ansiosa, curta e rápida”, como se estivessem em esforço. Esta ansiedade e zanga leva-as a falar muito depressa não ouvindo sequer a outra pessoa. Dizemos que atropelam a fala dos outros. Esta zanga interna também poderá levar a que coloquem muita tensão nas palavras que usam, criando desconforto. Esta ansiedade e zanga transporta, geralmente, enorme agitação e a tensão muscular é evidente. Dizemos que são pessoas “carregadas” porque, muitas vezes, apresentam o corpo, a voz, a expressão e o olhar carregados de tensão.


Portanto, identificamos as pessoas tóxicas sobretudo pelos sinais não verbais, ou seja, por aquilo que o seu corpo transmite: o olhar, a expressão facial, a rapidez do discurso, a agitação motora, a tensão muscular, o tom de voz, a respiração e também pelos sinais verbais, ou seja, as palavras que são usadas.


Se se considera uma pessoa tóxica e quer deixar de o ser ou se está permanentemente em contacto com pessoas tóxicas é muito importante que tenha ferramentas para conseguir defender-se.

Neste sentido recomendo vivamente fazer Psicoterapia.


Aqui lhe deixo o link para marcação da sua consulta, caso sinta essa necessidade.


https://www.antonionortonpsicoterapia.com/marcar-consulta


Pense nisso e desintoxique-se.

Um abraço

António Norton




488 visualizações

Headpage photo by Natalie Grainger on Unsplash

© by ANTÓNIO NORTON PSICOTERAPIA